Calvície

Micro enxertos de cabelo / Correção cirúrgica: Ressecção e sutura


A calvicie poderá se apresentar em várias fases: quando inicia a queda do cabelo apenas no princípio da região frontal; na região central e quando a calvicie se instala quase que completamente, atingindo grande parte da calota craniana.

Indicação:

Em certos casos, pequenas incisões em fusos são suficientes para se eliminar áreas calvas.
Casos em que exigem micro-enxertos de cabelos e também, casos que necessitam os dois tratamentos associados.

O que envolve esta cirurgia?

Microenxertos:

Uma faixa do couro cabeludo de aproximadamente 20cm de comprimento e 3cm de largura é ressecado na região ocipital (acima do pescôço). O espaço é fechado e a cicatriz fica escondida dentro do couro cabeludo.

O tecido colhido é cortado em micro enxertos, contendo de 4 a 5 folículos pilosos cada.

Os microenxertos são implantados um por um nas áreas receptoras, calvas.
Não há necessidade de suturas, pois o orifício que é feito na área receptora que receberá o implante é muito estreito, daí existe uma aderência acentuada do microenxerto na área receptora.

Ressecção cirugica:

Apenas incisões em fuso são realizadas nas áreas calvas, porém, atingindo uma largura que seja suficiente para suturar as bordas por aproximação.

Que tipo de anestesia está indicada?

Poderá ser local com sedação ou geral.

Qual o tempo de cirurgia?


No caso de implante de microenxertos, o tempo médio é de três horas.
Se está indicado só incisões, poderá ser em 40 minutos.

O que ocorre após a cirurgia?


Microenxertos:

A cabeça deverá permanecer enfaixada por cinco dias.
No sexto dia poderá ou não permanecer sem curativo, caso todos os implantes estejam pegados.
As crostas somente devem ser retiradas após 20 dias, com o cuidado de não retirar os implantes que ainda não estejam totalmente aderidos.
A limpeza é fundamental.

Ressecção cirúrgica:

Não há necessidade de curativo

Quais os cuidados que deverei ter após a cirurgia?

Microenxertos:

Não renovar o curativo antes do 5º PO.
Manter o couro cabeludo muito limpo.
Somente se pentear após o 15º PO
Não tomar banho de imersão nos primeiros 15 dias.
Evitar o sol direto nos primeiros 60 dias.

Ressecção cirúrgica:

Manter a área operada muito limpa.
Em ambos os casos indicamos o uso de antibiótico e antinflamatório por uma semana.

É dolorosa?

Os pacientes referem desconforto para dormir nos primeiros 5 dias, enquanto o curativo for coberto, porém, não reclamam de dor.

Que tipo de cicatriz poderei ter?

A cicatriz que permanece na região posterior do couro cabeludo, ficará escondida dentro dos cabelos. Na área implantada, após três meses permanecerá imperceptível.
É muito raro queloide no couro cabeludo.

O que poderá dar errado?

Normalmente 80 a 90% dos microenxertos implantados são pegados, porém, poderá haver uma possibilidade de uma porcentagem menor de enxertos serem pegados.
Infecção é o grande terror de qualquer cirurgia.

Em quanto tempo poderei retornar as minhas atividades normais?

Se não for incomodo estar com o curativo, após 24 horas poderá retornar as suas atividades.


Face: Rejuvenescimento

Laser 


Vários fatores podem determinar um envelhecimento precoce da face: o sol, seqüela de acne e de “catapora”, doenças sistêmicas, o fumo de cigarros, drogas, cachimbo, charuto, etc., horas de sono perdidas.

O laser, bem como associados aos produtos, peeling e dermabrasão, é um forte aliado para o tratamento de rejuvenescimento facial.

A tecnologia não pára e cada vez mais temos em nossas mãos Laser menos agressivos e que nos possibilita excelente resultado.

O início foi com laser de CO2, porém, por produzir forte efeito como queimaduras de até segundo grau, está postergado. O Yag laser estar comprovado que é o laser menos agressivo possível, determina uma abrasão (raladura), não é invasivo. Promove o ressurgimento de uma nova pele, estimula a produção do colágeno (que é essencial para o brilho natural da pele).

Nenhum tratamento é eterno, portanto, como o uso do laser, muitas vezes de faz necessário, mais de um tratamento, dependendo do tipo do problema.

O Laser pode ser realizado no intervalo de trinta dias.

Como é feito e quais são os efeitos?

O laser é uma luz que promove a evaporação da água que existe dentro das células. A camada mais superficial da pele, que é a epiderme é destruída pela ação do laser, retira as células mortas e estimula a formação de uma nova epiderme. Nos três primeiros dias, a face permanece bastante vermelha, como uma queimadura de primeiro grau (semelhante quando se toma muito sol) e passa ser eliminada uma secreção branca amarelada. Neste período o uso de pomadas hidratantes se faz necessário, aconselha-se borrifar a face inúmeras vezes ao dia, com soro fisiológico gelado ou água termal gelada. No sexto dia começa a formação de crostas (semelhante quando nos ralamos). Após o sétimo dia, estas crostas são eliminadas e a pele se torna muito clara. No décimo dia, oferecemos uma hidratação com nossa consultora de beleza. Após um mês a pele escurece e após três meses inicia-se o processo de clareamento novamente, quando o acompanhamento do médico se torna indispenssável. Neste momento o uso de clareadores, peeling e até demabrasão se fazem necessários.

O tempo necessário é de aproximadamente uma hora para face e uma hora e trinta minutos quando se faz pescoço associado.

EVITAR SOLEAR-SE DURANTE OS TRÊS PRIMEIROS MESES É FUNDAMENTAL.
LEMBRAR QUE TODO TRATAMENTO DE PELE O RESULTADO FINAL OCORRE EM ATÉ UM ANO.

Qual o tipo de anestesia?

Dependendo da pusilanimidade (fraqueza) de cada cliente, pode-se usar: anestesia tópica com pomada anestésica e sedação ou anestesia local com sedação. Na maioria das vezes não necessita anestesia geral.

É doloroso?

Eu posso falar não somente como médica, porém, como cliente, porque eu já me submeti por três vezes a tratamento de laser de minha face e pescoço. Os três primeiros dias a sensação é de um calor e ardência muito forte, daí a importância de lubrificar e hidratar bastante. Os olhos ficam bastante inchados. Após o quinto dia, fica-se semelhante a camaleão, porque a pele fica completamente manchada, após o décimo dia a face fica como a pele de bebê, bem clara e não mais apresenta sensação de desconforto.

O que poderá acontecer de errado?

A pele e pigmentação de cada pessoa difere, inclusive de área.

Nenhum médico pode garantir a cicatrização de qualquer paciente, porém, a experiência médica indica ou contra-indica o tratamento.

O sucesso de qualquer tratamento está na boa indicação.

Existem determinados tipos de pele que o laser não irá beneficiar, poderá mesmo prejudicar, portanto o(a) profissional deverá ter real experiência no assunto, no caso de dúvidas, se impõe fazer um teste previamente ao tratamento.

Infecção só ocorre quando a paciente não toma os devidos cuidados, porque este tratamento não é invasivo é apenas abrasivo. Quando o paciente é portador de herpes, deverá tomar zovirax.

O laser está contra-indicado nas pacientes grávidas e nos portadores de marca-passo.

Em alguns pacientes as manchas escuras permanecem por mais tempo do que o esperado por 6 meses ou até um ano, quando os clareadores e peeling devem ser utilizados com mais eficiência.

Milia (pequeno ponto esbranquiçado), poderá surgir no pós-laser imediato, porém, desaparece, paulatinamente.

Quando podemos retomar às nossas atividades?

Na realidade se poderá retornar às atividades no dia seguinte, dependendo da atividade. Porém, na primeira semana o ideal é permanecer sem contato com o público.

Depois deste período é muito importante se usar maquiagem camufladora porque a pele estará muito vermelha.

O uso de bloqueador solar e evitar solear-se evitará recidiva das manchas.

Sumário:

É importante lembrar e comprender que nenhum tratamento se consegue um resultado 100%, nem é um tratamento permanente, as vezes se faz necessário mais de um procedimento para solucionar alguns problemas.

O laser é um forte aliado para o rejuvenescimento facial, ameniza as rugas superficiais, porém, jamais eleimina as rugas profundas, clareia a pele, porém,será impossível retirar completamente todas as manchas escuras. O laser não retira mancha branca.

Como qualquer tratamento, pode-se conseguir resultados excelentes, como também, pobres resultados.
O laser também está indicado para:retirada de sinais superficiais, hemangiomas (tumor de sangue), psorias, estrias, tatuagens,microvarizes, depilação, xantelasmaa (micro nódulos que surgem geralmente nas pálpebras).


Preenchimentos: Autoimplante de gordura / Produtos


Laboratórios e indústrias, investem cada vez mais em tecnologias na área da Estética. O médico tem que ter
conhecimento e está atualizado para não cair no “conto do vigário”.

Existe no mercado um verdadeiro bombardeio de drogas para serem utilizadas como tratamento
coadjuvante no rejuvenescimento facial.

Verifica-se que crianças têm o rosto gordinho, a medida que cresce o rosto vai afinando, daí a necessidade
de ao se envelhecer e já com rugas definidas, com redução dos tecidos de sustentação, da reposição
destes tecidos.

Como opinião pessoal o preenchimento de eleição é a sua própria gordura que será descrito no capítulo de
Liposecultura com seringa*.

A lavagem cerebral para se usar produto X ou Y é enorme, não somente nos médicos, até mesmo em
associações médicas, mas também na própria Sociedade.

Aconselhamos ao submeter-se a este tipo de tratamento, pesquisar juntamente ao seu médico(a), qual a sua experiência com o produto que você irá receber. Qual a procedência do mesmo, onde foi fabricado e conhecer resultados.

A grande vantagem deste procedimento é a facilidade da execução, com um mínimo de traumatismo, pois,
hoje, usa-se microcanulas para se introduzir o produto, evitando agulhas. O edema (inchação) é mínimo.

Até se chama um tratamento de “Time lunch”, tratamento de intervalo de almoço. Porque a pessoa que se
submete a este tratamento pode retornar as suas atividades de trabalho no mesmo dia sem que se torna
perceptível que sofreu um tratamento estético.

Aconselhamos o uso de criocurativos, que são bolsas frias por 10 minutos, 5 vezes ao dia, que além de dar
mais conforto, reduz o edema mais rapidamente.

O resultado é perceptível imediatamente após o implante, que se gasta aproximadamente 10 minutos. O que
pode-se verificar por exemplo quando se preenche o sulco nasogeniano (que vai da base do nariz ao canto
da boca) a satisfação do cliente e o aumento de sua auto-estima também se verifica de imediato.


Estiramento de rugas 


O estiramento da face e pescoço para amenizar as rugas profundas, retirando o excesso de pele que já se encontra com flacidez é um potente tratamento cirúrgico, porém, somente indicamos quando na realidade a flacidez é severa e os preenchimentos, o laser, bem como a cirurgia em estaca através de fios e telas (últimas tendências), não serão eficientes.

Como já dissemos e repetimos, o sucesso de qualquer tratamento está na sua boa indicação.

Na atualidade, evitamos cortes extensos, como no passado em que se fazia a técnica clássica que cortavam quase todo o couro cabeludo, circundando o crânio. Hoje com apenas pequenos furos (pela endoscopia) e incisões também muito pequenas, dentro do couro cabeludo, portanto as cicatrizes ficam escondidas sob os cabelos. A cicatriz na orelha é realizada acompanhando o trago o que a torna pouco perceptível.

Indicação:

Somente se a flacidez for severa e a elasticidade da pele da face já se encontra muito comprometida. O cliente não poderá apresentar doenças sistêmicas, como anemia, diabetes, etc. Terá que primeiro tratar todas as doenças sistêmicas e após avaliação do cardiologista quem irá liberar tal procedimento. Todo e qualquer tratamento cirúrgico, o paciente terá que submeter-se aos exames pré-operatórios: sangue, urina, RX de tórax e Eletrocardiograma em acordo com o cardiologista.

O que envolve esta cirurgia?

Após limpeza rigorosa do couro cabeludo e pescoço, pois o sucesso de toda Cirurgia Plástica é não haver infecção, limpeza é fundamental.

Incisões (cortes) são feitas inicialmente na frente da orelha, procuramos colocar a cicatriz bem no lóbulo da orelha, as vezes reduzimos o lóbulo quando se encontra pendular.

Descola-se a pele de toda a face até próximo do canto da boca e a pele do pescoço,
Então os excessos de pele são cortados. Para se evitar maiores sangramentos e maior tempo cirúrgico, usamos clamps, que rapidamente fecha-se o couro cebeludo, alem de usarmos a radiofreqüência, que possibilita cortar e coagular o tecido ao mesmo tempo.

Esta cirurgia poderá ser associada a blefaroplastia (cirurgia das pálpebras) e rinoplastia, porque o nariz com poucos milímetros mais elevado, propicia muitos anos de rejuvenescimento, sabe-se que ao envelhecermos, o nariz pode crescer e cair.


Blefaroplastia: Correção de bolsas e queda das pálpebras


A cirurgia da pálpebra poderá ser corrigida somente a ptose (queda) da pálpebra superior. Com uma incisão em fuso, se retira o excesso de pele que existe sobre a pálpebra superior, o músculo orbicular é apenas separado para podermos retirar as bolsas de gordura quando existentes. Somente cortamos o músculo nos casos de queda severa da pálpebra superior. Nos casos de bolsas de gordura nas pálpebras inferiores, a incisão é feita rente aos cílios, sem cortá-los.
Nas primeiras 24 horas, o edema é severo, o semblante se assemelha um verdadeiro “monstrinho” e que
permanece aproximadamente até uma semana, recomenda-se aproveitar uma viagem do marido ou da
esposa.

O período de cicatrização somente se completa após um ano.

Que tipo de anestesia está indicada?

Se a anestesia for geral, se impõe dormir no hospital ou Clínica. Se for local e sedação, duas horas após a cirurgia poderá retornar para casa. É necessário que seu/sua médica saiba se o cliente já teve problema alérgico a qualquer medicamento e principalmente a anestesia local.

A anestesia tópica com pomadas não é eficaz para este tipo de tratamento.

Qual o tempo de cirurgia?

Aproximadamente três horas se associada a blefaroplastia, se associada a rinoplastia, gasta-se uma hora
mais. Existe todo um preparo antes e depois da cirurgia.

O primeiro passo é o corte de cabelo, porém, não se preocupe, a região que é cortada, após a cirurgia não
mais existirá, porque é justamente a área que será eliminada do couro cabeludo. Em seguida um rigoroso e
relaxante banho, lavando profundamente o couro cabeludo. Os cabelos serão presos de forma especial, para facilitar o corte no couro cabeludo.

Sob anestesia local, o tempo de hospitalização é de aproximadamente 5 horas e se geral é de 24 horas.

O que ocorre após a cirurgia?

Como já falamos, ficamos um verdadeiro “monstrinho”, devido o edema, aproximadamente por uma semana. Os olhos ficam vermelhos e as pálpebras bastante inchadas, semelhante quando levamos um traumatismo no olho.

A cabeça fica fofa (o que informam os pacientes), nos primeiros dias.

Os pontos das pálpebras e na região da orelha poderão ser retirados após o sexto dia, enquanto os do couro cabeludo somente após 15 dias.

Quais os cuidados que deverei de ter após a cirurgia?

Evitar solear-se por três meses, ler e ver televisão somente após a primeira semana.

Banho e lavar profundamente o couro cabeludo diariamente iniciando após 24 horas, manter a área operada muito limpa.

Procurar manter-se em ambiente sem claridade na primeira semana.

Usar compressas frias (criocurativos) 5x ao dia, mínimo nas áreas tratadas. Pomada oftálmica nos olhos todas as noites, na primeira semana.

Uso de antibiótico e antinflamtórios por uma semana de pós-operatório, via oral.

Duas vezes por semana ser reavaliada pelo médico(a) que operou. Nos primeiros quinze dias. Uma vez por mês nos primeiros três meses, após seis meses e um ano.

É dolorosa?

A maioria dos pacientes que se submetem a estas cirurgias, reclamam muito pouco. Revelam um desconforto na primeira semana, porém, muito bem suportado.

A maior queixa é na retirada dos pontos das pálpebras.

OBS.: Existe a possibilidade do uso de cola, que evita a retirada de pontos, porém, os inconvenientes são maiores, como: alergia ao produto, possível abertura da lesão e principalmente o alto custo.

Que tipo de cicatriz poderei ter?

A possibilidade de uma cicatriz hipertrófica ou quelóide (cicatriz elevada) na face ou couro cabeludo é muito remota, porque são regiões muito irrigadas. As pessoas fumantes e que não param de fumar trinta dias antes da cirurgia, poderão ter zonas de calvície junto a cicatriz. Ocorrendo este fato, três meses depois é possível se retirar a zona que falta de cabelo ou ser implantada com micro-grafts (micro enxertos)
A cicatriz é peculiar de cada paciente: normal, escura, esbranquiçada, elevada, retraída, etc.

O que poderá dar errado?

O desejo de mudar para melhor, deve acompanhar cada cliente. Sempre falo para meus clientes: “se você acha que vai dar algo errado, por favor não busque a Cirurgia Plástica, não me procure”. O nosso pensamento é um comando muito forte, porém, se deseja ficar melhor do que já é, tentando reparar suas imperfeições, então adiante.

Um fato verdadeiro que ocorreu com um médico muito conhecido de minha cidade: sua cliente, sem comentar nada com seu médico, antes de submeter-se a uma cirurgia plástica de abdome, fez uma carta deixando para seus familiares se despedindo e que teria certeza que não voltaria com vida do hospital. Na indução anestésica, a paciente teve uma parada cardíaca e faleceu, nem se quer se submeteu a cirurgia, o médico estava se preparando para entrar no centro cirúrgico, ao escovar suas mãos, recebeu a notícia do fato. Até o presente momento nada justifica o ocorrido, esta paciente havia se submetido a todos exames pré-operatórios e não apresentava nenhuma contra-indicação para submeter-se ao tratamento proposto sob qualquer tipo de anestesia, quer geral, local ou peridural. O médico, ficou tão traumatizado que permaneceu por mais de um ano sem operar, somente regressou as suas atividades cirúrgicas, após um longo tratamento com ajuda de psiquiatra e psicólogo. Em síntese o desejo de morrer desta cliente deveria ser muito grande e conseguiu.

Ao atravessarmos uma rua, nada nos garante que chegamos do outro lado, porém, devemos sempre pensar positivamente, caso contrário, não estaremos preparados psicologicamente para submetermos a um tratamento cirúrgico.

É imprescindível conversar com seu médico de sua vontade e seus temores e que tudo fique claro, não deixe de esclarecer todas as dúvidas.

Como complicação, poderá haver formação de hematoma (coleção de sangue) em determinada área, que sendo esvaziado em 48 horas, poderá regredir e evoluir satisfatoriamente.

O acompanhamento é tão importante, quanto o ato cirúrgico, caso o hematoma não seja esvaziado, o mesmo poderá evoluir para formação de pus e infecção o que não é satisfatório pela destruição de tecido que possa causar.

Havendo dor, calor, rubor é imprescindível que o seu médico seja comunicado imediatamente.
Paralisia facial temporária também poderá ocorrer, com fisioterapia poderá haver regressão no período de um mês.

Para não dar algo errado seja um fiel aliado de seu médico(a). Confiança é fundamental.

Em quanto tempo poderei retornar as minhas atividades normais?

Todo e qualquer tratamento cirúrgico somente finaliza o processo cicatricial após um ano, porém, após uma semana com ajuda de uma maquiagem para camuflar a hiperemia normal que existe no pós-operatório imediato, é possível lidar com o público. Até três meses o edema é visível, após 6 meses a inchação não é mais aparente, porém, existe até um ano. Dependendo de seu trabalho, você poderá retorná-lo até 48 horas após o tratamento. Somente após três meses é quando as cicatrizes permanecem menos aparentes.

Sumário:

O lifting cervical é um procedimento muito eficaz. Na atualidade, a tendência é realizá-lo da forma mais natural possível. Quando se retira muita pele, o semblante fica artificial, que se chama: CAT´S FACE (cara de gato).

Procuramos evitar o possível a aparência das cicatrizes, permanecendo por dentro do couro cabeludo e minimizamos a cicatriz na orelha, ao acompanhar o lóbulo da orelha, permanece muito discreta, quase imperceptível.

Dependendo do tipo de vida de cada pessoa, poderá realizá-lo a cada 10 anos pois a ação da gravidade castiga.

A manutenção de nossa auto-estima é fundamental para termos um mundo melhor.

Rinoplastia: Cirurgia do nariz

Aumento e redução 


Introdução:

A cirurgia de nariz poderá ser de aumento como nos casos de nariz em cela, que poderá ser de origem congênita ou traumática, em que se faz necessário enxerto ósseo, cartilaginoso, prótese de silicone ou implante de substância tal comoPMMA (polimetilemetacrilato).

Nos casos de nariz negróide, com pele espessa, se faz a redução das asas narinárias e afinamento de ponta nasal. Nos casos de nariz com giba óssea aumentada, necessita-se a retirada de fragmentos ósseos e cartilaginosos e na maioria das vezes com fratura.

Indicação:

Somente através de uma consulta médica poderá se estabelecer uma indicação para rinoplastia.
A história clínica deverá ser detalhada, saber de possíveis traumatismos no passado ou mesmo se envolve cirurgia nasal previamente.

Somente após um ano da cirurgia anterior é possível realizar um novo tempo cirúrgico.
Se faz necessário saber se a respiração é normal, se não há obstruções eventuais ou constantes.

A doutora Yhelda necessita saber o grau de satisfação da forma de seu atual nariz o que mais lhe incomoda. Precisa ficar muito claro o desejo do cliente, porque, muitas vezes o cliente deseja o nariz de outra pessoa, o que é impossível. A Dra. Yhelda lembra que poderá trabalhar proporções, ou seja, conseguir um nariz proporcional a sua face.

Como é realizada esta cirurgia?

Tanto poderá ser aberta ou fechada.

A incisão é feita na columela (parte central do nariz) internamente quando é fechada.
Quando é aberta, se faz um pequeno corte em V na parte central da columela, descola o tecido que se encontra sobre os ossos nazais e cartilagens alares, como vantagem a cirurgia é feita em céu aberto, todas as estruturas são visualizadas e trabalhadas com maior segurança.

A quantidade de osso e cartilagem a serem retirados são realizadas com precisão.
Quando as asas narinárias são alargadas, se faz incisão na junção do nariz com a face, que resulta em uma cicatriz de boa qualidade, porque permanece em uma prega natural da face.

São colocados tampões nasais que deverão permanecer por 24h e uma imobilização que é feita com uma rezina que é modelável ou de alumínio com esponja, que deverá permanecer por quinze dias.

Qual tipo de anestesia é usada?

Na maioria dos nossos casos fazemos com anestesia local e sedação, quando não há fratura dos ossos nasais, com anestesia geral, quando há necessidade de fratura, neste último caso, deverá permanecer na clínica ou hospital durante a noite.

Qual o tempo de cirurgia?

Aproximadamente uma hora.

O que acontece após a cirurgia?

Toda a face permanece edemaciada (inchada) por aproximadamente 30 dias, bastante aparente, este edema permanece por até 6 meses a um ano, pouco aparente.

A respiração será realizada pela boca, nas primeiras 24 horas, quando as narinas estarão tamponadas, que poderá permanecer por 48 ou 72 horas.

A imobilização permanecerá por 15 dias.
Recomendamos uso de antibiótico e antiflamatório por uma semana e limpeza das narinas com soro
fisiológico, retirando crostas que se formam com muita intensidade durante a primeira semana de
pós-operatório.

Evitar exercícios físicos por três meses e solear-se somente após seis meses.
Os olhos ficam avermelhados, inchados, como se leva em uma trauma na face, por aproximadamente 15 dias.

Lembrar que o resultado final desta cirurgia somente ocorre após um ano.
Geralmente os clientes não referem dor, apenas um desconforto durante o período em que se permanece os
tampões nasais.

Que tipo de cicatriz terei?

É impossível precisar a sua cicatrização.

Nesta cirurgia a cicatriz geralmente é satisfatória, porque permanece em pregas naturais do organismo. Nos
primeiros três meses se torna avermelhada e bastante aparente, porém, após um ano, se torna muito pouco
perceptível.

O que poderá dar errado?

Ao sairmos de nossa casa já estamos correndo um risco, assim também, qualquer tratamento cirúrgico.
Quando você se submete a uma cirurgia com um especialista e que já realizou mais de cinqüenta
rinoplastias, existem comprovações de que o sucesso é mais certeiro do que errado.
As complicações em rinoplastias são menos freqüentes, porém, reações individuais podem ocorrer e ser
necessária uma correção.

Também ocorre do paciente não ficar satisfeito com a nova forma do nariz, esta é a complicação mais
difícil de se resolver por ser um problema subjetivo.

Voltamos a lembrar que é muito importante o cliente saber o que quer e o profissional entender o seu
desejo.

Foi realizado um estudo e comprovado que nos casos de processos médicos a maior incidência em
Cirurgia Plástica não foi de erro médico, porém, insatisfação dos pacientes.

Em quanto tempo poderei voltar para minhas atividades normais?

Dependendo de sua profissão, para se lidar com o público, sem constrangimentos de uma cirurgia, o
tempo ideal será de um mês, apesar de que em 15 dias, com maquiagem será possível. Porém,
exercícios físicos somente após três meses e solear-se após meses.


Lábios

Aumento: Autoimplante de gordura / Produtos; Redução: Cirúrgica


Aumento: Autoimplante de gordura / Produtos

Muitas vezes um homem se torna atraente por possuir lábios expressivos, que desperta nas mulheres desejo de beijá-lo. Ao contrário lábios finos, murchos, talvez , levam maiores dificuldades de bem utilizá-los.

Redução cirúrgica:

O lábio grosso demais também, pode causar constrangimento e ser necessário reduzí-lo.

O que envolve esta cirurgia?

Para aumentar o volume dos lábios, o mercado oferece inúmeras substancias, tais como: mesofill, PMMA (polimetilmetacrilato), Restilane, Achyal, etc. Que apenas com uma microcânula e uma seringa o produto é implantado. A vantagem de que não se perde tempo,poderá até ser realizado no intervalo do almoço, podendo retornar ao trabalho, logo em seguida.

Porém, a sua própria gordura, que é rica em elastina, colágeno, particularmente achamos ser mais eficaz, pois o tempo de ação é mais prolongado (aproximadamente um ano) que quando usamos qualquer produto, permanece não mais que seis meses.

O auto-implante de gordura deverá ser realizado em centro cirúrgico, em que a gordura geralmente é colhida do abdome inferior ou dos flancos(pneusinhos). A gordura aspirada não por aparelhos, mas por seringa, pois o traumatismo é mínimo, quando comparada com o uso de aparelhos aspiradores que destroem muitas células gordurosas; deverá ser preparada para então ser implantada e o “pulo do gato”, reside exatamente no preparo da gordura que será implantada.

OBS: podemos garantir o que estamos implantando quando se trata da sua própria gordura porém, não sabemos o que exatamente o produto contém, somente o laboratório que fabrica é que sabe.

Para redução cirúrgica dos lábios, incisões (cortes) são feitas em fuso em que parte da mucosa labial é ressecada. As suturas são realizadas com fio absorvível, que não necessitam ser retirados, caem, sozinhos.

Que tipo de anestesia está indicada?

Dependendo do paciente poderá até ser realizado sem anestesia, no caso de implante de produtos, porém, se a pusilanimidade (fraqueza) do paciente é muito grande, melhor ser utilizada a anestesia local. O implante de gordura é realizado sob anestesia local, tanto para ser aspirada, como para ser implantada.

A redução cirúrgica dos lábios deverá ser, sob anestesia local.

Qual o tempo de cirurgia?

Se a opção for implante de produtos, cinco minutos é o tempo suficiente.
Se o tratamento for através de auto-implante de gordura, o tempo gasto é de aproximadamente uma hora.
Para redução cirúrgica o tempo médio é de uma hora.

O uqe ocorre após a cirurgia e que cuidados deverei ter?

Tanto para redução quanto para o aumento dos lábios: Há um edema acentuado, costumamos dizer que a boca fica semelhante a de uma biquara.

Com o uso de bolsas geladas por 10 minutos 5x ao dia e massagem local, após quinze dias aproximadamente o edema perceptível, desaparece. Qualquer cirurgia propicia um período de cicatrização até um ano, porém, após três meses o resultado real é aparente.

Evitar traumatismo local e pegar sol diretamente por trinta dias.

Uso de antibiótico e antinflamatório por sete dias.

Que tipo de cicatriz poderei ter e o que poderá dar errado?

Como o corte para aspirar a gordura é de aproximadamente 1 a 2cm e para implantar não se corta, somente há infiltração com agulha, os estigmas são praticamente imperceptíveis, claro dependendo da cicatrização de cada pessoa.

Dependendo das defesas de cada paciente,poderá haver infecção, o que é muito raro, porque para se submeter ao implante de gordura, deverão ser analisados exames pré-operatórios como qualquer tratamento cirúrgico.

A maior queixa é a absorção do produto em um período curto, aproximadamente seis meses e da gordura, aproximadamente um ano.

A cicatriz no caso de redução permanece dentro da boca, portanto, imperceptível.

Queixo

Aumento e redução


Aumento: Um queixo atrofiado, podemos chamar de hipomentonismo. Um homem com queixo pequeno, muitas vezes deixa a barba crescer para disfarçar este defeito. Vários são os tratamentos que serão aqui descritos.

Redução: Quando o homem apresenta uma hipertrofia (aumento) do queixo, sente a necessidade de
redução de sua mandíbula ou de seu mento.

O que envolve esta cirurgia?

Aumento: existem no mercado próteses de silicone em gel ou rígidas para o mento. A colocação é através de uma incisão entre os dentes e a mucosa labial.

Também o queixo poderá ser aumentado com PMMA (polimetilmetacrilato) é um produto em forma de gel que poderá ser implantado através de microcanula.
Bem como, ser aumentado através de sua própria gordura.

Redução: várias técnicas cirúrgicas existem tanto para redução da mandíbula, que neste caso necessita ser feita uma amarria dos dentes (uso de aparelho dentário) por aproximadamente quarenta dias. Quando o aumento é só por conta do mento, o mesmo poderá ser raspado ou cortado, não há necessidade de amarria.

Que tipo de anestesia está indicada?

Aumento: anestesia local e sedação no caso de implante de prótese. Quando se realiza implante de produto ou gordura, a anestesia local está indicada.

Redução: quando existe a necessidade de reduzir a mandíbula, se faz necessário a anestesia geral, porém, se a redução é somente de mento a anestesia local e sedação será eficiente.

Qual o tempo de cirurgia?

Aumento: implante de produto: 10 minutos. Implante de gordura: uma hora. Implante de prótese: uma hora e trinta minutos.

Redução: da mandíbula aproximadamente de 2 há 3 horas. Do mento: aproximadamente uma hora e trinta minutos.

O que ocorre após a cirurgia?

Aumento: acentuado edema. O paciente terá dificuldade em comer alimentos sólidos, geralmente refere um discreto desconforto na primeira semana.

Redução: acentuado edema, só poderá alimentar-se de líquidos por quarenta dias na redução da mandíbula. Na redução do mento, é semelhante ao aumento.

Quais os cuidados que deverei de ter após a cirurgia?

Aumento: no caso de prótese: só alimentar-se de líquidos e pastosos por sete dias. Usar crioterapia:bolsas de gelo por 15 minutos 5x ao dia. Evitar traumatismo local (beijar) por 15 dias.

Redução: alimentar-se com canudo e só líquidos por 40 dias, no caso de redução de mandíbula. Em redução de mento, poderá alimentar-se de líquidos e pastosos por sete dias.

Crioterapia.

Uso de antibiótico e antinflamatórios por sete dias.


Orelhas

Orelha em abano / Redução de lóbulo de orelha


O Que envolve esta cirurgia?

Orelha em abano:

O fato de que o homem apresenta na grande maioria cabelos curtos, suas orelhas ficam visíveis, quando se encontram muito afastadas do crânio, se tornam inestéticas, necessitando correção.

Com uma incisão em fuso na porção posterior do pavilhão auricular é possível quebrar a cartilagem que sustenta o pavilhão auricular e através de pregueamentos conseguimos aproximar o pavilhão auricular do crânio.

Correção do lóbulo de orelha:

com uma pequena incisão também em fuso, podemos reduzir o lóbulo da orelha, reduzindo um formato pendular que denota, envelhecimento.

Que tipo de anestesia está indicada?

Anestesia local e sedação em ambos os casos.

Qual o tempo de cirurgia?

Aproximadamente uma hora em ambos os casos.

O Que ocorre após a cirurgia?

Apresenta um certo desconforto, porém, tolerável.

Na correção de orelha em abano se faz necessário permanecer por cinco dias com um curativo compressivo.

Quais os cuidados que deverei ter após a cirurgia?

Não dormir sobre as orelhas. Após o quinto dia usar uma fita elástica por 15 dias sobre as orelhas, para ajudar a modelá-las no caso de orelha em abano.

Na correção de lóbulo de orelha não necessita curativos.

Usar antibiótico e antinflamatório por sete dias.

A limpeza local é fundamental.

Que tipo de cicatriz poderei de ter?

Dependendo de sua cicatrização, a cicatriz fica escondida atrás da orelha.

A cicatriz poderá ser imperceptível, hipertrófica (alargada) ou queloideana (alta).

O Que poderá dar errado?

É muito difícil se conseguir um resultado em que ambos os lados sejam exatamente iguais, poderá haver uma certa diferença. Nem Jesus Cristo nos faz igual ambos os lados.

Poderá haver infecção e as vezes ser necessário drenar.

Quanto tempo poderei retornar minhas atividades normais?

Após 24 horas poderá realizar suas funções de trabalho, desde que não traumatize a área operada.


Tórax

Redução mamária por via axilar


Existem muitas técnicas para reduzir a glândula mamária em três diferentes vias: axilar, areolar e mamária. na atualidade a nossa preferência é pela via axilar, as cicatrizes permanecem escondidas nas pregas axilares , havendo a formação de uma má cicatriz, tipo quelóide ou cicatriz hipertrófica (característica tecidual da paciente) será mais fácil fazer uma correção na axila do que na própria mama . Estas correções não deverão ocorrer antes de seis meses de pós-operatório, lembrar a paciente que o período de cicatrização somente se concluirá após um ano.



A anestesia poderá ser local, peridural ou geral, porém, a mais utilizada é a anestesia peridural alta, porque a paciente terá menos incômodos como vômitos no pós-operatório e a alta hospitalar poderá ser realizada no período mínimo de 8 horas de pós-operatório. A quantidade de anestésico é menor, apenas 10cc, na anestesia local e geral necessita um volume maior de anestésicos.

Este procedimento poderá ser realizado em um tempo médio de uma hora e quarenta minutos à duas horas tempo cirúrgico menor do que o exigido nos demais procedimentos que é aproximadamente três horas para redução mamária.


Cuidados pós-operatórios: é de suma importância o acompanhamento do profissional que realizou o procedimento e tendo qualquer anormalidade a paciente deverá informá-lo.No primeiro mês a paciente deverá retornar ao consultório uma vez por semana. Nos três meses seguintes uma vez por mês e mais uma vez aos seis meses e um ano de pós-operatório, quando ocorrerá a alta definitiva.

Deve-se evitar movimentos bruscos com os braços, porém, já nas primeiras 24 horas a paciente poderá tomar banho, retirar os curativos e realizar suas funções básicas, permanecendo sem curativos, com feridas limpas.

Evitar banho de sol e de imersão, praia e piscina , por 60 dias, evitar qualquer traumatismo no tórax e axilas.

É prescrito antibióticoterapia por sete dias e uso de antiinflamatório associado, além de crioterapia local( bolsas geladas).



O inicio da retirada dos pontos é realizado no décimo PO(pós-operatório) e a conclusão no 15O PO, quando a paciente deverá iniciar fisioterapia e massagem local, para acelerar a redução das fibroses que naturalmente ocorrem em qualquer procedimento cirúrgico.


O que poderá dar errado?


infecção, assimetrias (é comum termos um lado diferente do outro), cicatrizes inestéticas (peculiar de cada paciente), ser necessário drenagem de abscessos ou hematomas, todas estas afecções são raras e todas passíveis de correções.

Qualquer tratamento cirúrgico é passível de um retoque.


Retorno as atividades:


O período final de cicatrização de qualquer tratamento cirúrgico é de um ano,o edema (inchação) aparente permanecerá por no mínimo seis meses e somente desaparece após um ano, porém a paciente ao sair do centro cirúrgico já reconhece o alívio do peso das mamas.

O retorno das funções básicas se faz de imediato, este procedimento não impossibilita a paciente de realizar a sua rotina, desde que não realize movimentos fortes com os braços.

Para uma pronta recuperação é fundamental a paciente está aliada ao profissional que realizou o seu procedimento para o sucesso do seu resultado.

Ginecomastia: desenvolvimento da mama / Redução: lipoescultura com seriga 


Ginecomastia: aumento da mama masculina. O tratamento poderá ser através de lipoescultura com seringa, que na atualidade é o tratamento de eleição, porque com apenas dois pequenos furos, um em cada lado do tórax, a gordura localizada é extraída através de uma pequena cânula acoplada a uma seringa de 60cc. O tratamento também poderá ser realizado com incisão, que tem de inconveniente deixar uma cicatriz ou na aréola ou no sulco infra-mamário, portanto sendo perceptível.

Muitos homens, ficam constrangidos de terem mamas desenvolvidas e não tiram a camisa, por exemplo, na praia. Não querem também serem identificados que sofreram um tratamento cirúrgico nas mamas A anestesia poderá ser local ou peridural, não há necessidade de ser geral.

O Que poderá dar errado?

Não ser retirado o suficiente e ainda permanecer tecido mamário aparente. Lembramos que o tecido mamário e gorduroso, não poderá ser retirado totalmente, porque além de causar depressões, poderá haver necrose (morte) de pele.

Mais uma vez lembramos que a escolha de seu ou sua cirurgião(ã) é fundamental.

Qual a solução para estes problemas?

Após seis meses, poderá ser aspirado novamente. Havendo depressões: o enxerto de gordura ou de Polimetilmetacrilato, poderão solucionar este problema. Nos casos de necrose de pele, o que é muito
remota esta possibilidade, o enxerto de pele poderá ser feito.

Atrofia: Implante de prótese de silicone


Atrofia do tórax masculino, como Síndrome de Poland ou simplesmente assimetria do tórax.

Existem próteses de silicone rígido, específicas para o tórax masculino. São introduzidas por via axilar, portanto a cicatriz permanece escondida na axila.

O que envolve esta cirurgia?

Após a escolha do tipo e tamanho da prótese que é feita conjuntamente com a Dra. Yhelda e o paciente, procede-se como os demais tratamentos cirúrgicos. A limpeza rigorosa das axilas deverá ser feita. Requer internamento hospitalar por aproximadamente 10 horas. Esta cirurgia deve ser realizada em um centro cirúrgico bem equipado. A incisão é de aproximadamente 10 cm em cada axila.

Os pontos serão retirados após 15 dias e o paciente terá que retornar para avaliação com a Dra. Yhelda uma vez por semana no primeiro mês, no segundo e terceiro, uma vez por mês, após 6 meses e um ano quando o paciente terá alta definitiva.

Que cicatriz eu terei?

Escondida na axila e os próprios pelos camuflam a mesma. Nenhum médico pode garantir o tipo de cicatriz, se normal, queloideana (alta), hipercromica, discromica (escura ou branca), lembra a Dra. Yhelda, será peculiar de cada paciente.

É um tratamento doloroso?

Na primeira semana os pacientes reclamam de um desconforto, porém, aceitável, pois estarão neste período tomando antiflamatório.

Aconselha-se usar crioterapia (bolsas de gelo) por 15 minutos 5x ao dia, pois determina um grande alívio do desconforto.

O que pode dar errado?

Um processo infeccioso em qualquer cirurgia poderá ter, porém, em cirurgia plástica não deve ocorrer. Se a infecção não for debelada rapidamente, a prótese poderá ser eliminada, mas poderá ser recolocada após 6 meses. Para o sucesso de qualquer cirurgia é necessário que os cuidados pós-operatórios sejam rigorosamente cumpridos, tais como limpeza correta, evitar movimentos bruscos dos braços, nos três primeiros meses e traumatismos locais, tomar a medicação prescrita: antibiótico e antiinflamatório nos primeiros sete dias, vit. E por um mês. Usar bolsas de gelo nos primeiros 15 dias, 5x ao dia, reduz a inchação e o desconforto mais prontamente.

Qual tipo de anestesia e quanto tempo é gasto?

A anestesia que menos traumatiza para esta cirurgia é a peridural. O tempo cirúrgico é de aproximadamente três horas.

Em quanto tempo retornarei as minhas atividades normais?

Em 24 horas, será possível desde que não se faça movimentos bruscos com os braços. Atividades físicas, tomar sol, suportar pressão no tórax, somente após três meses.

Abdômen

Redução: Lipoescultura com seringa* 


Obesidade e gordura localizada:

A obesidade é a doença que mais mata no mundo todo. Propicia pressão alta, diabetes, câncer de próstata no homem e no colo do útero na mulher.

A Lipoescultura com seringa idealizada pelo médico francês Pierre Fournier em 1985, revolucionou o tratamento da obesidade.

Existe um conceito antigo de que não se pode tratar de cirurgia estética o obeso, teria que perder peso para se submeter a uma plástica abdominal.

A lipoescultura com seringa derrubou este conceito.

Ë possível se aspirar com seringa até dez litros de gordura em um só tempo cirúrgico desde que o paciente tenha necessidade.

É claro não podemos aspirar 10 litros de gordura de um paciente com 50 kg, porém, se o peso for de 100kg, então o benefício será muito grande.

O que envolve esta cirurgia?

Com apenas quatro pequenos furos no abdomem é possível reduzir em até 50% a quantidade de gordura que se encontra nesta região. Os pneus (flancos) também podem ser esvaziados através de uma cânula conectada a uma seringa de 60cc.

Que tipo de anestesia está indicada?

Poderá ser local, geral ou peridural. Hoje em 90% dos casos usamos a anestesia peridural, por ser eficaz, econômica e não agressiva (se utiliza pouco anestésico quando comparada com a geral ou local).

Qual o tempo de cirurgia?

Dependendo do que se necessite para aspirar, poderá ser entre uma hora à três horas, quando por exemplo se faz necessário aspirar a região dorsal.

O que ocorre após a cirurgia?

A modelagem já se nota no pós-operatório imediato, porem, o edema e ondulações são perceptíveis, bem como equimoses ( a pele se torna avermelhada). Voce poderá realizar suas funções logo em seguida.

Quais os cuidados que deverei ter após a cirurgia?

O uso de bolsas frias em todas as áreas tratadas, por 15 minutos 5x ao dia.
A drenagem linfática, ultrasom, aromaterapia e o uso de cintas elásticas, ajudam em uma recuperação mais rápida.

Uso de antibiótico e antinflamatório por sete dias.

É dolorosa?

Existe um desconforto, porém, muito bem tolerado.

Que tipo de cicatriz poderei de ter?

Mínima, porque são pequenos furos de 1 a 2cm próximos das regiões que são aspiradas.

O que poderá dar errado?

A maior queixa deste tratamento é que o paciente gostaria de aspirar mais do que foi aspirado. Lembramos que o coxim adiposo tem que permanecer como proteção da pele. Existe um limite, se aspirar em demasia, poderá haver necrose (morte) de pele. Neste caso, a correção pode ser uma pequena sutura, após a retirada de pele morta.

No caso de infecção, as vezes é necessário uma drenagem.

Ao se usar a seringa, estes problemas desapareceram, porque o trauma é bem menor, quando comparado com o aparelho sugador.

Quanto tempo poderei retornar as minhas atividades normais?

Após 24 horas.

A Lipoescultura com seringa, veio para revolucionar e ficar. Em todas as áreas em que há gordura poderão ser intervidas. A gordura aspirada poderá ser implantada também nas áreas em que há gordura como: face, mamas, depressões, mãos, coxas, pernas, púbis, pênis, tornozelos, pés, etc


Abdominoplastia: Redução cirúrgica


Na atualidade, quando existe acúmulo de gordura no abdome, não fazemos abdominoplastia (cirúrgico), somente aspiramos com seringa.

A plástica do abdome se não for associada a lipoescultura com seringa é muito comum determinar a redução do abdome abaixo da cicatriz umbilical, permanecendo protuso acima da cicatriz umbilical e nos flancos (pneus), necessitando uma nova intervenção.

Na atualidade somente indicamos plástica do abdome, quando o paciente apresenta somente excesso de pele (pelancas) e estrias no abdome sem acúmulo de gordura.

A cicatriz proveniente da abdominoplastia é extensa, dista de uma espinha ilíaca a outra.

A anestesia poderá ser local e sedação, como peridural ou geral.

Após uma semana é prudente ter que caminhar encurvado para não se ter uma cicatriz alargada.

Os pontos serão retirados após 15 dias.


Púbis

Púbis masculino: pênis

Aumento: Autoimplante de gordura


Pênis pequeno (hipotrofia peniana)

O que envolve esta cirurgia?

Trata-se de um problema puramente estético e psicológico, o pênis pequeno.

Vários tratamentos são descritos na literatura mundial com finalidade de aumentar o pênis. Existe muita polemica de determinados tratamentos serem ou não aceitos por sociedades médicas.

Aqui apenas será descrito o auto-implante de gordura no pênis.

Através da lipoescultura com seringa é possível aumentar apenas o diâmetro do pênis em até 4cm.
A gordura é retirada dos flancos, abdome, dorso ou joelhos, onde exista gordura suficiente para ser implantada no pênis.

Através de estudos anteriores, existe um limite da quantidade de gordura a ser implantada. Não se deve implantar mais de 80cc de gordura no pênis, por sessão.

Existe descrito na literatura que após 100cc de gordura implantada em pênis, houve necrose(morte de tecido) do mesmo.

Caso o desejo de se colocar mais gordura, necessita ser realizado um novo tempo cirúrgico, após um ano.
Sempre haverá uma absorção de aproximadamente 50% do que foi implantado.

Que cicatriz terei?

Um pequeno furo, de aproximadamente 3cm na área doadora será feito. A cicatriz é peculiar de cada paciente.

No pênis não haverá cicatriz, porque não haverá cortes, a gordura será implantada através de uma agulha acoplada a uma seringa de 10cc.

É um tratamento doloroso? Qual tipo de anestesia?

A anestesia poderá ser local e sedação, não há necessidade de anestesia peridural ou geral, portanto, um tratamento suportável.

O que pode dar errado?

A infecção é sempre um grande problema para qualquer cirurgia. É muito raro infecção em cirurgia plástica, porém, como é uma área potencialmente contaminada, o rigor na limpeza é fundamental.

Raramente, implante de gordura, poderá em qualquer área, apresentar nódulos no pós-operatório imediato, porém, na grande maioria desaparecem através de massagem local.

A maior complicação é a não satisfação do paciente, porque, muitas vezes, apesar de ser esclarecido que será impossível aumentar mais do que 4cm no diâmetro, o paciente espera um maior aumento.

Em quanto tempo retornarei as minhas atividades normais?

Banho de imersão e relação sexual, somente após 40 dias.
Após 24 horas, o paciente poderá voltar as suas atividades de trabalho, excetuando as citadas anteriormente.

Quais os cuidados após a cirurgia?

O uso de crioterapia (bolsas geladas) são muito eficazes, porque ajudam a regredir o edema (inchação) mais rapidamente.

A massagem local, para evitar surgimento de nodulações.

Limpeza rigorosa, principalmente ao defecar e ao urinar.

Uso de antibiótico e antiinflamatório por sete dias.

Obs.: Sanssão se achava poderoso com seus cabelos grandes, o homem de uma maneira geral se acha poderoso com o pênis se não grande, pelo menos normal para o seu biótipo.

Lipodistrofia do pubis


O acúmulo de gordura no púbis esconde o pênis. a lipoescultura com seringa, corrige retirando os excessos de gordura localizada, com o mínimo de traumatismo, não sendo necessário cortes, apenas através de pequenos furos a gordura localizada é aspirada.


A anestesia é local e sedação e o paciente poderá retornar as suas funções de trabalho após 24 horas evitando apenas relação sexual por 40 dias, bem como banho de sol e mar.


O tempo cirúrgico: aproximadamente 40 minutos e a alta hospitalar se faz no mesmo dia da cirurgia.


Muito importante o uso de bolsas geladas e massagem local para uma pronta recuperação.

Apesar de que o período de cicatrização somente findará após um ano, a retração cicatricial ocorre no período de três há seis meses, quando o edema e equimoses desaparecem.


O que poderá dar errado?


infecção, permanência de edema duro por mais de seis meses, ter que fazer drenagem de abscesso ou hematoma, assimetrias. Todas estas afecções são muito raras e são passiveis de correções.


Para o sucesso do tratamento é fundamental que o paciente esteja aberto para haver sempre um bom diálogo com seu médico/a.

Implante de prótese de silicone - testículo


Se faz necessário fazer uma pesquisa se é realmente ausência de um testículo ou se um dos testículos não desceu(Criptorquidia).


Zetaplastia para correção de retração de pênis


Retirada de excessos de pele do saco escrotal através de zetaplastia, fundamental fazer o diagnóstico diferencial de Hidrocele( água nos testículos).

Zetaplastia para correção de retração de pênis

Estes últimos procedimentos: 2,3 e 4 são realizados sob anestesia local e sedação com internamento hospitalar de 24 horas. o paciente poderá retornar as suas funções de trabalho após 24 horas, devendo respeitar os cuidados de pós-operatório, semelhante aos descritos anteriormente.

Púbis feminino


Hipertrofia dos pequenos lábios


Através de uma nossa pesquisa de Pubisplastia realizada no período de 1989-2004 em que 449 pacientes foram operados de anomalias pubianas, sendo 412 casos femininos e 37 masculinos, 51,04% foram de correção de hipertrofia dos pequenos lábios. é um procedimento realizado sob anestesia local e sedação, com incisões tortuosas em “s”, respeitando a anatomia da paciente em que um lado sempre é maior que o outro com a possível finalidade de tamponar a vagina, evitando patologias na mesma. Deve ser realizada em centro cirúrgico de um hospital bem equipado e a alta hospitalar poderá ser após 8 horas, quando todos os anestésicos já foram eliminados. Tempo cirúrgico: aproximadamente 40 minutos. o edema surge de imediato propiciando um forte desconforto, se faz necessário uso de antiinflamatório e antibiótico por sete dias e o uso de crioterapia (bolsas geladas) por 10 minutos 8x por dia, porque o frio local reduz o edema mais rapidamente e determina um melhor conforto. Os pontos caem por si, não há necessidade de retirá-los, porque determina muito desconforto, são absorvíveis. Fundamental o asseio sempre que defecar e urinar. Cicatriz: geralmente após seis meses torna-se imperceptível, porem, cicatrização é algo peculiar de cada paciente. Com mais de quinhentos casos operados ainda não identificamos nenhum caso de quelóide nesta região, talvez por ser uma área muito bem irrigada a cicatrização sempre é favorável, em nossa experiência de duas décadas realizando pubisplastia.


O que poderá dar de errado? infecção, demora para caída dos pontos, assimetria além da esperada, drenagem de abscesso ou hematoma. Todas estas afecções são muito raras e são passíveis de correções. Retorno as atividades: o ideal é um período de uma semana com repouso relativo, banho de mar e piscina após 40 dias e relação sexual.

Clitores enclausurado


A retirada de excessos de pele ao redor do clitoris tem duas finalidades : a) reduz o bloqueio do contato peniano ao clitores facilitando um possível orgasmo. b) o excesso de pele ao redor do clitores assemelha-se a um micro pênis, bastante constrangedor para uma mulher. O clitores por ser uma associação de terminações nervosas, deve ser preservado(quando não, em casos de câncer), somente os excessos de pele ao redor do clitoris, deverão ser retirados em fusos de pele. Quanto aos cuidados pós-operatórios, anestesia, o que poderá dar errado, cicatriz, etc. são semelhantes ao descrito anteriormente.

Auto-implante de gordura no púbis


Grandes e pequenos lábios: através de lipoescultura com seringa, poderá ser realizado sob anestesia local e sedação. Favor ler sobre lipoescultura com seringa, neste site. Para que o seu tratamento seja um sucesso respeite as recomendações médicas.

Membros inferiores

Aumento: Autoimplante de gordura e implante de prótese de silicone; Redução: Lipoescultura com seringa


Côxas:

Aumento:

É possível não somente o homem como a mulher, apresentarem um vazio exatamente no meio das coxas que propicia um efeito não estético fazendo com que o homem ou a mulher evite usar shorts.

No passado, tentou-se o uso de próteses de silicone nesta região, porém, o resultado não foi satisfatório, o que na realidade se consegue efeitos maravilhosos através do uso de auto-implante de gordura. Além de se conseguir melhor harmonia, também se consegue mais simetria entre ambas.

Redução:

Lipoescultura c/ seringa: Através da lipoescultura c/ seringa é possível retirar exatamente a quantidade de gordura que necessita ser eliminada, modelando a coxa de acordo com o seu biótipo.

A redução cirúrgica e elevação das coxas, se faz através de uma incisão em fuso na região inguinal, a cicatriz acompanhará a raiz da coxa.

Pernas:

Aumento:

Através da lipoenxertia, ou seja, implante de gordura nas pernas e tornozelos, consegue-se acréscimo de aproximadamente de 2cm na circunferência. Sabe-se que 50% da gordura implantada é absorvida, portanto, quando se deseja um resultado além, se faz necessário após seis meses receber um novo enxerto gorduroso.

Através de próteses de silicone, suave ou rígida, consegue-se um acréscimo de aproximadamente 4cm no diâmetro da perna.

Indicação:

Caso suas pernas apresentam-se desproporcionais c/suas coxas ou têm um grande arco propiciando um vão entre as mesmas, está indicado o uso de próteses de silicone.

Nos casos de seqüela de poliomielite se faz necessário se usar duas próteses em uma mesma perna: na face interna: prótese de silicone gel (suave) e na face externa: prótese de silicone rígida.

O que envolve esta cirurgia?

O paciente é operado em decúbito dorsal (deitado com a barriga para baixo), é feita uma incisão(corte) de aproximadamente 5cm na prega natural, atrás do joelho, por onde será implantado o silicone.

Após 24 horas o paciente poderá deambular(caminhar), quando terá um pouco de dificuldade no primeiro dia, pois, haverá uma nova tensão na perna. A melhora do desconforto ocorrerá a cada dia. No sétimo dia, já consegue andar normalmente e poderá fazer suas atividades físicas, no momento em que se sentir confortável para realizá-las, geralmente após a primeira semana.

Deverá fazer uso de antibiótico e antinflamatório por uma semana, bem como o uso de bolsas frias, além de determinar um grande alívio, reduz o edema mais rapidamente.

Que cicatriz terei?

Aproximadamente será de 5 a 7cm na prega natural que fica atrás do joelho. Quando não se tem queloide ou cicatriz hipertrófica (inerente a cada paciente) esta cicatriz permanece muito camuflada. Temos cliente que a nova mulher não se deu conta que o marido tem uma prótese de silicone nas pernas.

Qual tipo de anestesia?

Poderá ser local, peridural ou geral. Em 90% dos casos fazemos com anestesia local e sedação.

O que poderá dar errado?

A infecção que é muito raro, poderá fazer com que tenha que retirar a prótese e ser colocada novamente 6 meses após.

A pior complicação é o paciente não ficar satisfeito,nestes casos, com anestesia local, a prótese poderá ser retirada.

Quando realmente o paciente sabe o que quer, esta é uma cirurgia muito compensadora, o índice de satisfação geralmente é muito bom.

Qual o tempo de cirurgia?

Aproximadamente uma hora.

Quanto tempo ficarei no hospital?

O ideal é permanecer no hospital por 24 horas.

Sumário:

A cirurgia de implante de próteses nas pernas é muito gratificante.

Muitos homens e mulheres, portadores de pernas finas, muitas vezes têm complexo e deixam de desfrutar da vida por constrangimento, como colocar uma bermuda, ir a praia ou uma piscina.Bem como deixa de praticar um esporte por ter que expor suas pernas finas.

A solução é o implante de prótese de silicone.

Membros superiores

Aumento: Autoimplante de gordura e implante de prótese de silicone; Redução: Lipoescultura com seringa e/ou Cirúrgica


Aumento:

Autoimplante de gordura e implante de prótese de silicone

Braços finos e enrugados poderão receber gordura que além de se tornarem mais lisos, menos enrugados, ficam mais cheios.

Nos EUA é comum homens receberem próteses de silicone nos braços para se tornarem mais viris. No Brasil a moda ainda não pegou.

Redução:

Lipoescultura com seringa e/ou Cirúrgica: Quando são muito grossos, deverão ser aspirados com seringa e quando muito ptosados, (caídos), a cirurgia será a solução, em que a cicatriz fica escondida nas pregas naturais da axila.


(*) A lipoescultura com seringa é o processo em que se realiza aspiração e implante de gordura sub-cutânea por meio de uma cânula ligada a uma seringa.


Comments